Mais do mesmo

Mais do mesmo... mesmo do que é demais! Há 13 anos... VOLTAREI A ESCREVER EM BREVE... maisdomesmo.np@gmail.com

quarta-feira, 21 de junho de 2006

Carta à ministra da Educação

Este blogue também é, entre outras coisas, uma espécie de "arca", onde tenho guardado algumas coisas que, ao longo destes últimos tempos, de algum modo, me interessaram... para memória futura!

Esta carta de Ademar Santos, seja ele quem for, é disso exemplo!

*************************************************

Minha Cara Maria de Lurdes Reis Rodrigues:

Nos tempos que correm, você é, digamos, a face visível do meu patrão, o Ministério da Educação. Não me sinto, porém, "seu" empregado; sinto-me seu igual. Sou também, como você, professor (há mais de duas décadas), tenho, de vida, alguns anos a mais do que você (para infelicidade minha), escrevo e publico poesia (e sempre gostei de partilhar poesia com os meus alunos, apesar de não ser professor de Português ou de Língua Portuguesa) e, talvez diferentemente de você, quando entrei para a Faculdade, não planeava ser professor, mas jurista. E, antes de ter optado por ser professor, fiz outras coisas na vida: fui tradutor, fui assessor jurídico, fui advogado, fui
jornalista, fui gestor comercial. E tenho três filhos, dois dos quais estão ainda no ensino básico e em escolas "públicas", quero dizer, escolas "do Estado". Tenho pensado, escrito e publicado "alguma coisa" sobre educação, currículo que, infelizmente, não lhe reconheço.
Não sei, por isso, francamente, entre nós, quem terá mais autoridade para falar de educação e de ensino. Claro: você é a Ministra da Educação: tem autoridade política. Mas não era desta "autoridade" (circunstancial) que eu falava. Referia-me a outra: aquela que decorre da reflexão, da experiência e do interesse (não profissional, corporativo ou político, mas "civilizacional").
Tenho, diante dos meus olhos, um Despacho assinado por si, datado de 7 de Junho (ou seja, de anteontem). Está para publicação no Diário da República. Estabelece (transcrevo-o) "regras e princípios orientadores a observar, em cada ano lectivo, na elaboração do horário semanal de trabalho do pessoal docente" (...), "bem como na distribuição do serviço docente correspondente". Define ainda "orientações a observar na programação e execução das actividades educativas que se mostrem necessárias à plena ocupação dos alunos dos ensinos básico e secundário durante o período de permanência no estabelecimento escolar".
Não quero discutir consigo o conteúdo do Despacho. É, simplesmente, mais um Despacho, uma fórmula legislativa que os episódicos governantes deste pobre país gostam muito de usar para dar a entender (coitados!) que sabem e que podem. Não leve a mal que a desiluda: de Despachos Ministeriais (bem ou mal intencionados) está o inferno (e Portugal) cheio. Em mais de duas décadas, não sei de nenhum Despacho que tenha, efectivamente, contribuído para mudar a qualidade das aprendizagens dos nossos alunos (quero dizer: dos nossos filhos).
Você sabe tão bem quanto eu: precisamos de professores qualificados, profissionalmente autónomos e responsáveis e motivados. Mas não acredite que os crie por Despacho. E com Despachos como este, e com todas as declarações que tem vindo a fazer sobre os professores (e não discuto sequer se com razão ou sem ela), só tem conseguido, liminarmente, uma coisa: humilhar e desmotivar os professores em geral, os competentes e todos os outros.
Escolheu, imprudentemente, o caminho errado. Porque você ainda não percebeu que não basta ter autoridade política para "mandar" e para "mudar". É preciso suscitar a paixão, o entusiasmo, a clarividência, o pundonor. E, nesta arte, você tem-se revelado, lamento muito escrevê-lo, completamente incompetente. Conseguiu apenas fazer-se odiar (pelas melhores e pelas piores razões). Não vejo, sinceramente, como o ódio que, actualmente, os professores lhe devotam poderá contribuir para a felicidade dos meus filhos.
Lamento muito (repito) escrever isto, porque até comecei por simpatizar consigo. Continuo a considerá-la uma pessoa bem intencionada. Mas, porventura mal aconselhada, errou o método e o alvo. E agora já é muito tarde para voltar atrás e reganhar a confiança daqueles que deveriam ser os seus principais aliados.
Com toda a franqueza e com toda a frontalidade, entre colegas, permita-me que lhe diga: acho que deveria demitir-se e dar o lugar a outro. Talvez ao António Nóvoa, agora o seu Reitor, se ele estivesse disponível para colar os cacos que deixou (infelizmente, não acredito que quisesse). Pena que, em devido tempo, não se tivesse aconselhado com ele...

Ademar Santos

(recebido por e-mail)

Etiquetas:

5 Comments:

  • Estou solidário com asua luta! Num país que tanto despreza um dos seus pilares de base - os professores!

    By Blogger Pedro Ferreira, Visconde de Cunhaú, at quinta-feira, junho 22, 2006 12:35:00 da manhã  

  • o Ademar também não acredita em nós... segue uma espécie de «solidão iluminada»; está, sempre, contra os sindicatos, os professores, os homens e mulheres que odeiam a rodrigues e o valter...

    By Blogger carlos, at quinta-feira, junho 22, 2006 2:48:00 da tarde  

  • Eu explico-lhe quem é o ademar.
    Durante 5 anos, foi Presidente da Comissão Instaladora na Escola da Ponte, em Vila das Aves. Tudo fez para adiar todo e qualquer avanço no processo de instalação do 3º ciclo na Escola, bem como a definição do Contrato de Autonomia. Brincou literalmente com toda a gente durantes do concursos de professores, ao abrigo do citado Contrato. Finalmente, foi apanhado na sua própria ratoeira e viu o seu concurso para o Gestor da Escola ser anulado pela DREN, por irregularidades detectadas nos critérios de avaliação, o que levou à sua demissão.
    Tem um blog, abnoxio3.blogs.sapo.pt, onde lava a cabo, neste momento, uma campanha de deacreditação da Escola da Ponte, do seu Projecto Educativo e do seu mentor, o Prof. José Pacheco.
    Resumindo, é um crápula ressabiado.

    By Anonymous eu, at terça-feira, junho 27, 2006 10:26:00 da manhã  

  • Obrigado pelo esclarecimento! Irei procurar mais informação sobre esse "colega"... :)

    By Blogger NP, at terça-feira, junho 27, 2006 6:19:00 da tarde  

  • Só agora, no final de 2007, acedi a este blog. Agradeço, penhoradamente, a cada um e a todos qualquer tipo de informação seja ela de que natureza for, sobre um indivíduo aqui nomeado: Ademar Santos. Meu e-mail é: jbarra@netcabo.pt. Muito obrigado. Júlio Barradas.

    By Anonymous Anónimo, at sábado, dezembro 29, 2007 12:30:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Volte mais vezes...
 
AGRADEÇO A SUA PASSAGEM POR ESTE BLOGUE! COMENTE...