Mais do mesmo

Mais do mesmo... mesmo do que é demais! Há 13 anos... VOLTAREI A ESCREVER EM BREVE... maisdomesmo.np@gmail.com

quinta-feira, 6 de julho de 2006

O Paulo disse tudo

A foto é fantástica... o texto diz tudo!

Confiram!

********************************



A festa acabou.

Ave de asas atadas, a bandeira; águia, a sombra.
Há a bandeira, e a sombra da bandeira.

E a indecibilidade do símbolo.
Ontem, depósito de todas as esperanças;
hoje, invólucro de toda a impotência.
E a inconstância do significado:
a manhã ia estremunhar de uma imensa alegria,
mas acordou conformada com a dignidade da derrota.

Nada a que a bandeira não esteja habituada.
Primeiro, as promessas da República;
depois, os desmandos da República.
De cobertura de um nacionalismo estatal
a cobertura de um patriotismo popular, futeboleiro.
De imagem do colonialismo português e da vergonha
a imagem de marca, de marcas e de orgulho.

Mas lá está, a dureza dos factos, o irreversível.
Um destino no apito de um árbitro de futebol.
Há o antes e o depois desse apito.
Esse instante instaura a história.
A história da actualidade portuguesa.
A história visível de Portugal.
Há outra, anónima, mas hoje não a queremos ver.
Amanhã. Amanhã. Sombra audaciosa ou asas atadas.

Mas a história é tudo menos imutável.
Virá quem derrubará a muralha gaulesa.
Algum dia há-de acontecer. É inevitável.
A ferida aberta em 1984 sarará, finalmente.
Serão outros os protagonistas, estaremos mais velhos.

A nós coube-nos viver ainda mais este instante.

    © paulo p. carvalho


(Pifado daqui... onde há muito mais, não do mesmo, mas do bom...)

Etiquetas: ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home


 
AJUDE-ME, CLICANDO NOS BANNERS!... OBRIGADO! AGRADEÇO A SUA PASSAGEM POR ESTE BLOGUE! COMENTE...