Mais do mesmo

Mais do mesmo... mesmo do que é demais! Há 13 anos... VOLTAREI A ESCREVER EM BREVE... maisdomesmo.np@gmail.com

segunda-feira, 28 de agosto de 2006

Bucolica Nigra

O "Mais do mesmo" tem o prazer de vos apresentar mais um trabalho de um amigo, desta vez musical!

A música insere-se na categoria "Alternative / Experimental / Classical" e ouve-se um excerto mal se abre a página. Sei que há quem não goste de páginas com música, mas esse espaço é mesmo para isso! :)

Estão disponíveis quatro pequenos temas, embora não seja possível fazer-se o "download":

  • 4 timeditations
  • orvalho numa teia
  • angst
  • hip hop hot a moo

    Pode ler-se ainda um pequeno texto explicativo...

    Bucolica Nigra, aqui...

    Etiquetas:

  • segunda-feira, 14 de agosto de 2006

    Jornal "O Cruzeiro"

    Numa das últimas vezes que estive em casa dos meus pais tive oportunidade de ler um pequeno jornal - "O Cruzeiro" -, editado por um grupo de jovens da aldeia (andei com alguns deles ao colo - como o tempo passa...).

    Pelo que percebi, a ideia subjacente ao projecto é a de haver um veículo de comunicação entre os arrifanenses e de divulgação de alguns eventos na e da freguesia, bem como de algumas empresas, "personalidades" e entidades locais. Achei muito interessante haver uma vertente formativa, para além da informativa...

    Foi com muita satisfação que tomei conhecimento esta semana que também têm um blog e um site, com alguns conteúdos diferentes dos que podemos encontrar na "edição impressa".

    Convido-vos a darem uma vista de olhos. Terão oportunidade de fazer o "download" dos números já editados... :)

    Força, jovens! :)

    Etiquetas:

    quarta-feira, 2 de agosto de 2006

    Inventem-se novos adultos?

    Este artigo do Expresso lê-se com muita facilidade e deixa-nos umas boas ideias para irmos remoendo nestes dias de muito calor.

    O que continuo sem saber é de onde veio a ideia de que a culpa do insucesso escolar é só minha e dos outros professores, pela forma como ensino/ensinamos... como me/nos ensinaram a ensinar (ups, ninguém avaliou os meus/nossos formadores)!...

    Ainda há dias eu conversava com um psicólogo amigo, que trabalha num Banco, sobre o não-investimento a sério em terapeutas da fala, por exemplo... já para não falar em psicólogos e assistentes sociais a trabalharem diariamente nas escolas. Mas será que isso importa a alguém?
    É muito mais fácil "deitar as culpas" sobre os professores e cair nas "boas graças" da opinião pública!

    Entretanto, deitem uma vista de olhos sobre isto:

    Lei n.º 36/2006, D.R. n.º 148, Série I de 2006-08-02
    Assembleia da República
    Prevê a isenção do imposto automóvel para veículos adquiridos pelos municípios e freguesias que se destinem ao transporte de crianças em idade escolar do ensino básico".


    Deixo uma pergunta:
    não seria uma boa medida estender esta isenção - pelo menos parcialmente - aos professores que são "obrigados" a percorrer milhares de quilómetros durante o ano por esse país fora para irem "dar" as suas aulas e que durante três anos não poderão concorrer à aproximação à residência?

    Perguntar não ofende...

    Voltamos ao velho colchão

    Retirado do serviço de notícias da SIC:

    Certificados de aforro menos lucrativos

    Governo altera fórmula de cálculo e poupa 95 milhões de euros em juros

    Os juros dos certificados de aforro baixaram devido à decisão do Governo de alterar a fórmula de cálculo destas taxas.
    Os portugueses, que aplicaram dinheiro em certificados de aforro, perdem cerca de 0,5 por cento já este mês.
    Os certificados de aforro, que em tempos foram a principal forma de poupança do país, voltaram a ganhar novo fôlego nos primeiros meses do ano.
    Com as subidas das taxas de juro, os portugueses voltaram a investir em certificados de aforro. Agora, a decisão governamental em altera-lhes a fórmula de cálculo, passando a taxa remuneratória dos 2,9 para os 2,5 por cento, prejudica os ganhos dos investidores.
    A medida permite ao executivo liderado por José Sócrates poupar cerca de 95 milhões de euros em juros, nos próximos dois anos".

    E ainda:

    Bancos lucram com arredondamentos

    Ganhos de 73 milhões podem ser ilegais porque as instituições não negoceiam valor

    Os bancos em Portugal ganham milhões de euros com os arredondamentos das taxas de juro aplicadas aos empréstimos concedidos.
    De acordo com o Diário de Notícias, estes arredondamentos, sempre por excesso, geram pelo menos, um ganho total anual de 73 milhões de euros. Isto se as contas forem feitas pelo acerto mínimo de um oitavo de ponto percentual.
    Os valores foram calculados pela recém-criada Associação Portuguesa dos Consumidores e Utilizadores de Produtos e Serviços Financeiros, que entregou a semana passada ao governador do Banco de Portugal um memorando onde reclama a ilegalidade desta prática da banca nacional.


    ******************************

    Só há uma conclusão a tirar destas duas notícias:

    vou é deixar as minhas parcas poupanças debaixo do colchão...

    Etiquetas:

    INETI

    O Governo não se limita a encerrar Maternidades e SAP's: também está a acabar com alguns Institutos, como o INETI!

    Parece que aqueles terrenos vão ser vendidos... e talvez para aparecerem por lá "torres" e/ou vivendas...

    Mas será que o Governo de José Sócrates é tão burro que não saiba que se aqueles terrenos deixarem de servir para o que servem e para o que foram expropriados... voltam para a posse dos herdeiros?

    Alô... está aí alguém ou foram todos a banhos?

    Etiquetas:


     
    AJUDE-ME, CLICANDO NOS BANNERS!... OBRIGADO! AGRADEÇO A SUA PASSAGEM POR ESTE BLOGUE! COMENTE...